Sessão de esclarecimento ARU de Braga Sul

Sessão de esclarecimento ARU de Braga Sul
25/02/2017

O auditório da Junta de Freguesia de Maximinos recebeu ontem, Sexta-feira, 24 de Fevereiro, a terceira e última sessão de esclarecimento sobre as novas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU).

Esta sessão incidiu sobre a delimitação da ARU Braga Sul. A estratégia traçada no âmbito da ARU de Braga Sul e respetiva redefinição dos seus limites surge de uma nova visão para a reabilitação urbana, que procura articular a ARU do Centro Histórico com as áreas de expansão da Cidade.

Na proposta de alteração de ARU de Braga Sul que agora se apresenta residiam, segundo os Censos de 2011, 28.824 habitantes, (o que representa 21,06% da população da Cidade de Braga), distribuídos por 11.055 famílias clássicas.

Relativamente a 2001, a ARU de Braga Sul registou um decréscimo da população residente de 5,06%, tendência inversa à cidade, que aumentou a sua população residente em 16,72% neste mesmo período. O número de famílias clássicas residentes na ARU aumentou 8,47%, valor bastante inferior à média da cidade que se fixou em 31%.

Tendo em consideração todos estes fatores, assim como as conclusões retiradas da leitura das principais características, condicionantes, dinâmicas e necessidades do território em análise e a reflexão técnico-política, identificou-se, entre outros aspectos, a necessidade de regenerar o eixo da Avenida, a relação entre o Parque da Ponte, o PEB, o Estádio e o Monte do Picoto, o Centro Histórico de Braga e as áreas adjacentes, compostas pelos Centros Comerciais de 2ª geração.

É também essencial abarcar o sistema ecológico que abrange três elementos de relevância urbana significativa – o Rio Este e as suas margens, o Parque de S. João da Ponte e o Parque do Monte do Picoto, bem como o conjunto de grandes equipamentos desportivos em presença, com destaque para o Estádio Municipal 1º de Maio e estruturas desportivas que lhe estão adjacentes: a Piscina Municipal, o Parque de Campismo Municipal, o PEB-Parque de Exposições de Braga, as sedes da AIMinho e da Idite Minho e o Campo da Feira.

Outro aspecto relaciona-se com as necessárias melhorias ao nível das condições de habitabilidade e de inserção urbana (Bairro Social de Santa Tecla, Complexo Habitacional do Picoto, Bairro Social Ponte dos Falcões, Bairro Nogueira da Silva, Bairro da Imaculada Conceição, Bairro Duarte Pacheco).

Veja aqui a apresentação desta sessão.

 

Município de Braga, 25 de Fevereiro de 2017